19/05/2018

Mátria : A Fazer de Conta

Mátria : A Fazer de Conta:                                                            Vamos fazer de conta? Vamos fazer de conta que o ser humano contem humanid...



Gostei de ler a dissertação filosófica que poderia muito bem parecer ser para não ser. É isso amigo Silvio Rodrigues, somos escravos de palavras ditas santas...ditas leis....ditas conceituadas...Abraço, eu também penso MÁTRIA.

15/05/2018

QUE CESSE DE ISRAEL A CARNIFICINA !




fotos públicas tiradas da net, cortesia Reuters

*
QUE CESSE DE ISRAEL A CARNIFICINA!...
*
que cesse de Israel o morticínio
sobre um povo mártir
que sempre ali viveu e produziu
não pode o mundo tolerar o extermínio
do povo Palestiniano sem sentir
que vive amordaçado a quem mentiu
*
não há terras santas para ocupação
em nome de deuses ou de alguém
toda a gente tem direito a um lugar
não há donos de nada nem do coração
toda a gente nasceu duma mulher mãe
que cesse de Israel a sanha de matar
*
que sejam donos da riqueza mundial
que influenciem a ganância do poder
mas não podem matar impunemente
exijamos de Israel o fim da guerra fatal
ao povo da Palestina que apenas quer ser
jrg


14/05/2018

SE VIERES À CAPARICA




SE VIERES À CAPARICA
*
se vieres à Caparica
traz na bagagem amor e paixão
olha de cima sem sobranceria
a Costa vista dos capuchos é mais catita
a rural a cidade o mar imensidão
depois acompanha a pesca com alegria
*
visita os bairros de pescadores
vai ao capote faz-te ao mar com galhardia
no Verão as ondas mansas brincalhonas
na Primavera renascem sonhos e as flores
no Inverno a força do mar faz maresia
as ondas esbatem com fragor trapalhonas
*
se vieres à Caparica
ouves a canção do mar de olhos fechados
deitado na areia fina da praia
no silêncio ouves o pregão da fava rica
a voz sonante do homem dos gelados
ou sonhas com uma posta frita de raia
*
delicias-te na sensibilidade
da areia fina da praia respiras iodo do mar
repões a vitamina D que o sol fornece
ouves no silêncio das vozes eco de felicidade
mergulhas nadas aprendes a respirar
caminhas jogas o desporto que te apetece
*
se vieres à Caparica
visita os bairros típicos desta bela cidade
vai ver a Arte Xávega arribar
vai ao Capote à Pope pernoita na capa Rica
no parque Santo António a liberdade
da natureza com aves de encantar
*
sobe e desce a rua dos pescadores
uma memória se esconde em cada esquina
admira do alto o mar azul em frente
bravo povo que aqui canto os seus valores
venceram os medos e a vida sovina
ergueram um mundo onde o amor se sente
*
se vieres à Caparica
deslumbra-te com o sol poente escarlate
a mergulhar no Oceano lentamente
extasia-te quando a luz da lua o mar salpica
e se espalha nas águas prata mate
abençoando o amor que nasce ardente
jrg

VENHAM VISITAR A TRAFARIA





VENHAM VISITAR A TRAFARIA
*
olá venham visitar a Trafaria
onde o peixe salta do Tejo para o prato
voam gaivotas correm maçaricos
mergulham os mergulhões com alegria
bandos de pardais e até um pato
escolhem a margem do rio p'ra namoricos
*
no bar da estação um aperitivo
no café da ponte o totoloto o euro milhões
na Antiga Casa Marítima o tamboril
na Taberna o marisco num dia festivo
na Casa 10 caldeirada lulas rojões
no bom petisco peixe assado vinho de barril
+
venham visitar a bela Trafaria
a Tasquinha do aires e seus óptimos petiscos
na Casa Ideal peixe fresco e o sorriso
a escolha é difícil a mesa é farta e simpatia
na taberna Manuel da Gorda pratos castiços
e há sabores ao quadrado quando é preciso
*
venham ao Piri Piri ao frango assado
e na taberna Zé da Lidia à comida com tempero
ao Antónios marisqueiro ao Chave de Ouro
de caminho visitem a igreja velha em mau estado
um passeio junto ao rio e um suspiro
pela emoção da comida e o encanto do namoro
*
venham visitar a bela Trafaria
e numa esplanada aberta em frente ao rio
deliciar-se com boa e farta comida
pode até ser no Fragateiro já lá comi um dia
faça sol chuva vento calor ou frio
há no ar a sensação d'amor em terra querida
*
ainda há tempo para uma visita à Biblioteca
onde meninas e meninos aprendem a sonhar
aproveitem a festa da prova de vinhos
venham conhecer a Trafaria não sendo Meca
é lá que o Tejo se faz ao mar
é lá que se cruzam misteriosos caminhos
jrg

15/04/2018

ONU GOVERNO MUNDIAL OU A MÁTRIA INTEIRA

ONU GOVERNO MUNDIAL
OU A MÁTRIA INTEIRA

*
há gente ignóbil sedenta de guerra
não sabem o que isso é
pensam talvez que são intocáveis
sonham com a devastação da terra
fazem apostas iludem o Zé
ignorantes fazem figuras execráveis
*
eu penso que somos todos humanidade
a ONU é o governo do mundo
e todos os países são parte de direito
o voto de cada um conta por vontade
não há poder de veto imundo
nenhum país é por inerência perfeito
*
no estado actual da sabedoria humana
é tempo de proibir as armas
estancar a poluição do meio ambiente
inverter a mentalidade insana
declarar paz e racionalidade sem algemas
instituir amor a toda a gente
*
a palavra amor é o novo poder universal
são extinguidos os exércitos
fim da usura das mais valias da corrupção
amar a vida um ponto final
desfrutar da riqueza humana e seus méritos
evoluir ciência com educação
*
só há uma pátria a MÁTRIA Inteira
de onde imana toda criatura
todos diferentes mas iguais ao nascer
há um rumo comum a mesma bandeira
evoluir desbravando cultura
sem medo de cair fracassar ou morrer
*
prados verdes com flores campestres
mar azul altas montanhas
e sorrisos e vozes cristalinas de crianças
amores sadios silvestres
fecundos de felicidade desde as entranhas
desfazemos da vida suas tranças
jrg

foto pública tirada da net

31/12/2017

FELIZ ANO 2018 - QUE SEJA ANO NOVO - QUE SEJA ANO BOM - FELIZ ANO NOVO HUMANIDADE!







imagens públicas de Antártida. Samoa, Tonga, Terra

FELIZ ANO 2018
QUE SEJA ANO NOVO
QUE SEJA ANO BOM
FELIZ ANO NOVO HUMANIDADE!
*
é em Kiribati
em Samoa e Tonga
que todos os anos
o ano muda primeiro
ainda que seja
a primazia na Antárctida
deserta de humanidade
que a hora muda
do passado para o futuro
isto no calendário
chamado Gregoriano
todos os anos
cada mudança de ano
há o desejo o voto
a esperança a euforia
a promessa a jura
de que seremos melhores
talvez bebamos demais
porque não passamos de bárbaros
ante a humanidade
humilde simples genuína
ou talvez seja desta
dizemos de corpo erguido
inebriados de emoção
a derradeira passagem do velho
para o novo humanismo
Bom Ano novo e Bom activai
a nossa consciência
envia-nos pétalas de Primavera
jazidas de amor
poços de amizade fraterna
paz sem condições
boas cotações na bolsa da fraternidade
átomos mutantes
porque é duma nova mutação
que a espécie humana precisa
sem ganância nem inveja
sem luxúria sem intriga ciúme
sem corruptos ladrões
porque Humanidade somos todos
e cada um de nós
Feliz ano novo Humanidade!

jrg

14/12/2017

SAÚDO O NATAL DE TODA A GENTE


foto pública tirada da net

SAÚDO O NATAL DE TODA GENTE
***
quero saudar toda a humanidade
Muçulmanos Cristãos Hindus e Judeus
Budistas Taoistas Confucionistas
saúdo todos os ramos da cristandade
saúdo os Agnósticos e os Ateus
saúdo de entre os humanos os Humanistas
*
todos os anos quando era natal
no dia 25 de dezembro
lembro a magia das prendas
os castigos por fazer mal
ou não ser obediente como o outro
e o frio que entrava pelas fendas
*
todos os anos porque era natal
havia doces com fartura
arroz doce filhós fatias paridas
e um mata bicho matinal
ao almoço o peru pagava a factura
a aceia da noite limpava feridas
*
natal para mim é magia é ilusão
o momento Zen da infância
a festa dos natais de toda a gente
um dia para se pedir perdão
de não pensar hipocrisia nem ganância
sentir a vida como todo mundo sente
*
quero saudar toda a humanidade
Muçulmanos Cristãos Hindus e Judeus
Budistas Taoistas Confucionistas
saúdo todos os ramos da cristandade
saúdo os Agnósticos e os Ateus
saúdo de entre os humanos os Humanistas
jrg


20/11/2017

O MITO E A REALIDADE

  1. foto tirada da net
    *

  2. O MITO E A REALIDADE
    *
    vejo o homem condenado
    viver acima abaixo eternamente
    por ter talvez desafiado...
    o absurdo da ganância poluente
    *
    todos os dias na rotina
    de ganhar ao tempo abundância
    cai levanta cava e mina
    existência d'absurda militância
    *
    ingénuo quem acredita
    ser primeiro que a pedra fixa
    só amor liberta a dita
    a inveja e o ódio apenas lixa
    *
    vejo o homem moderno
    ultrapassar tudo e todos a pé
    de carro ou no governo
    da sua vida absurda à falsa fé
    *
    encosta acima elevada
    à função de pedra a filosofal
    a vida escorre ligada
    a Sísifo e seu mito ancestral
    *
    homem cativo da ideia
    de ser mais apto e poderoso
    escraviza tece a teia
    de si próprio mais ambicioso
    *
    desço encosta devagar
    não tenho nem quero riqueza
    não me deixo mais testar
    nem ser cobaia sempre presa
    *
    meu grito de liberdade
    leva o vento ao mundo inteiro
    nem mais um tirano na humanidade
    homem livre sem bens ou dinheiro
    recupera toda sua dignidade
    elege amor por parceiro
  3. jrg

NADA OU O ABSURDO DE SER-SE A CATARSE NÃO OCORRER




  1. foto de jrg*
  2. NADA OU O ABSURDO DE SER
    SE A CATARSE NÃO OCORRER
    *
    morro devagar
    o tempo a escorrer em tempestade...
    percorro abismos
    por entre montanhas até ao mar
    eu um grão de humanidade
    enrolado num manto de aforismos
    *
    o absurdo de viver
    entre espasmos de dor ou felicidade
    numa organização obscura
    usada para deixar a vida apodrecer
    com laivos d'alguma liberdade
    p'ra parecer verdade a mentira pura
    *
    ninguém é nada mas parece
    do alto da sua esplendorosa altivez
    políticos e donos de fortuna
    a morte é igual para quem se esquece
    da vida na sua ínfima pequenez
    não há grandeza nem poder sem lacuna
    *
    dói-me não saber o que atrai
    a matéria e a alma na vil consonância
    para se consubstanciarem em amor
    um amor estranho que ao somar subtrai
    e se transforma em arrogância
    espalhando ódio medo morte e tanta dor
    *
    morro lentamente
    não viverei já na nova humanidade
    nem testemunharei a implosão
    da terra insustentável e insuficiente
    instada a ter prazo de validade
    por estúpida absurda e alienada razão
    *
    a não ser que uma ideia regenere
    e impeça a barbárie desumana de vencer
    todos à uma provocando a maré viva
    a catarse do amor e da paz quanto puder
    que acabe com tudo o que faz morrer
    e abra à humanidade uma nova perspectiva
    *
    Se quisermos...Venceremos!!!
    jrg

27/10/2017

CADA POVO TEM O DIREITO DE DECIDIR A SUA DIGNIDADE!...

!ª declaração d Independência de Portugal. em 1143..para que a memória não se apague...
hoje é a vez da Catalunha!..

fonte Wikipédia:
"
Com a vitória dos seus cavaleiros no Recontro de Valdevez, Afonso Henriques aproveitou as boas graças da Igreja, e, por intermédio do Arcebispo de Braga, D. João Peculiar, fez com que o Papa Inocêncio II aceitasse a sua vassalagem contra o pagamento de um censo (quantia que os reis pagavam ao Papa) de quatro onças de ouro por ano.
O Arcebispo enviou depois o Cardeal Guido de Vico junto de Afonso VII, obtendo deste, no tratado de Samora (Zamora), o título de rei que D. Afonso Henriques passou a usar, no papel, e de facto e de direito a 5 de Outubro de 1143, data em que o rei Afonso VII assinou o Tratado de Zamora, que assinalaria a separação entre os reinos. Desde então, D. Afonso Henriques (Afonso I) procurou consolidar a independência por si declarada. Fez importantes doações à Igreja e fundou diversos conventos. Dirigiu-se ao papa Inocêncio II e declarou Portugal tributário da Santa Sé, tendo reclamado para a nova monarquia a protecção pontifícia. Em 1179 o papa Alexandre III, através da Bula Manifestis Probatum, confirma e reconhece a Portugal como reino independente e soberano protegido pela Igreja Católica.

Hoje é a vez da Catalunha!...jrg



2ª Declaração de Independência de Portugal em 1640-
Hoje é a vez da Catalunha!
jrg
fonte Wilkipédia:
"A Restauração da Independência é a designação dada ao golpe de estado revolucionário ocorrido a 1 de dezembro de 1640, chefiado por um grupo designado de Os Quarenta Conjurados e que se alastrou por todo o Reino, pela revolta dos portugueses contra a tentativa da anulação da independência do Reino de Portugal pela governação da dinastia filipina castelhana, e que vem a culminar com a instauração da 4ª Dinastia Portuguesa - a casa de Bragança - com a aclamação de D. João IV.!




3ª Declaração de Independência de Portugal
hoje é a vez da Catalunha!

Em Abril de 1974 Portugal libertou-se do regime chamado de "Estado Novo", contra a constituição de 1933 e sua emendas...hoje é a vez da Catalunha!...jrg

fonte Wikipédia:
"A Revolução de 25 de Abril, também referida como Revolução dos Cravos, refere-se a um período da história de Portugal resultante de um movimento social, ocorrido a 25 de abril de 1974, que depôs o regime ditatorial do Estado Novo,[2] vigente desde 1933,[3] e iniciou um processo que viria a terminar com a implantação de um regime democrático e com a entrada em vigor da nova Constituição a 25 de abril de 1976,"


19/10/2017

imagem pública tirada da net
***

OS VAMPIROS CONTRA-ATACAM
NÃO OS DEIXEM POUSAR
*
é preciso saber se é piromania
ou marginais mercenários
quem incendiou todo o meu país
quem lhes paga a mais valia
atirando culpas aos contrários
sem pudor de morte e de juiz
*
dizem por ai que é terrorismo
eu lembro os quatro anos de terror
dum governo hediondo indignante
que colocou os velhos à beira do abismo
e deixou tudo minado ao pormenor
para que quem viesse falhasse doravante
*
estamos perante a derrocada
do humanismo da ética e da dignidade
a terra ainda fumega o sangue gela
o bando dos abutres agita-se na madrugada
ávidos por sugar à liberdade
o conhecimento a competência a boa estrela
*
exorto-vos a pensar em consciência
neste vale tudo duma pandilha desvairada
apanhados em contra-mão na curvatura
fizeram de tudo para que falhasse esta valência
como se não tivessem provocado a derrocada
ou não fossem eles os cultores do fogo e da tortura
*
alerta que querem parar a Geringonça
sedentos de ódio e ávidos de poder
é preciso regurgitar da memória a indignação
se não queremos ser os mártires da vingança
precisamos descobrir quem pôs o país a arder
e seguir em frente com MÁTRIA no coração
*
os vampiros contra-atacam
sedentos de saque de sangue e de vingança
pilharam o país confiscaram pensões
nem os jovens condenados à emigração se salvam
cortaram salários desterraram a esperança
agora cantam vitória sobre os destroços das emoções
jrg

08/10/2017

A ABOLIÇÂO DA GUERRA!...


foto pública tirada da página do ICAN do Facebook
...

A ABOLIÇÃO DA GUERRA
*
a guerra
quer seja atómica
ou tiro de pólvora queimada
a Terra
hipocrisia cómica
ou a tragédia da alma penada
*
só pode desejar a guerra
quem a não viveu
na sua mais triste crueldade
gente indefesa sem terra
relâmpagos de fogo na noite de breu
onde não há paz não há liberdade
*
amigo humano
meu irmão da humanidade
diz não à guerra
não há poder por mais insano
nem maior barbaridade
que aceitar queimar a terra
*
afinal quem somos nós inteligentes
para semear a violência
destruindo vidas casas e haveres
a mando de tenebrosas mentes
sem pudor de matar nem consciência
meros robots de ignaros seres
*
a guerra
é sangue medo terror destruição
que dá lucro a criminosos
ganância inveja com a razão perra
é tempo de amar com o coração
dando as mãos e abraços portentosos
*
sendo que o pensamento é ouro
o amor fecundo gema pura diamante
a razão apura a inteligência
cidadãos do mundo não ergueis um muro
nem permitas no poder um meliante
levantemos da Humanidade a consciência
*
hoje que a paz foi premiada
é tempo de enterrar machados de guerra
seja sempre bem vindo quem vier por bem
declaremos o fim da fronteira fechada
sem medo que o eixo se desprenda da Terra
que todo mundo grite Viva a PAZ a MÁTRIA a MÃE!
jrg